A hora e a vez do tradutor brasileiro


O jornalista João Pombo Barile organizou para a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais uma coletânea com textos de diversos tradutores brasileiros. Seu título, A hora e a vez do tradutor brasileiro. Meu artigo nessa coletânea trata da tradução do Decameron. Seu título, "Da tradução em geral e do Decameron em particular ou vice-versa". Abaixo, um sumário de seu conteúdo total, que pode ser encontrado aqui.

  • Da curiosidade à tradução como ofício Ivo Barroso

  • Onde buscar os livros no mundo lá fora e na alma aqui dentro? Marcelo Backes

  • Um depoimento sobre tradução Júlio Castañon Guimarães

  • Tradução é tudo de bom Denise Bottmann

  • Gênese-Decurso-Deriva Guilherme Gontijo Flores

  • Tradutor bissexto Jacyntho Lins Brandão

  • Da tradução em geral e do Decameron em particular. Ou vice-versa. Ivone Benedetti

  • Como é traduzir Beckett Ana Helena Souza

  • Entrevista a João Pombo Barile Jório Dauster

  • Como escalar montanhas Leonardo Fróes

  • Maiakovski cubofuturista Augusto de Campos

  • Notas de um tradutor Claudio Willer

  • Algumas notas sobre a tradução de poesia Afonso Henriques Neto

  • A pulsão tradutória Mário Alves Coutinho

  • Itinerários de uma poética em formação Álvaro Faleiros

  • O crime, o castigo e a glória da literatura russa Paulo Bezerra (entrevista a João Pombo Barile)

Busca por assunto
Arquivos
Posts recentes
Categorias